Quer aumentar os repasses de verbas do SUS no seu município? A Olostech pode ajudar!


Como um software integrado de gestão da saúde pode contribuir para o aumento de repasses de verbas federais no seu município?

Você que nos acompanha nas redes sociais sabe que temos cases muito interessantes de aumento de repasses de verbas federais aos municípios clientes Olostech. Entre eles, destacam-se Joinville (SC) e Praia Grande (SP) que, com a implantação do sistema Olostech, aumentaram de forma considerável suas produções BPA/SIA junto ao Ministério da Saúde, e, por isso, passaram a receber repasses muito maiores ao longo do tempo.


Mas como funcionam os Repasses de verbas no SUS?


Primeiramente é preciso compreender que o SUS contabiliza as produções de seus municípios através de procedimentos registrados. Cada um deles possui um código específico e seu valor. O valor de cada um deles está estabelecido na tabela SIGTAP (sigtap.datasus.gov.br/). Então, cada estabelecimento de saúde, seja ele uma unidade de saúde, um pronto atendimento, um hospital, ou uma clínica que presta serviços ao SUS deve, ao realizar um atendimento a um usuário, registrar o procedimento executado.


Como o sistema Olostech contribui para o aumento de repasses?

Acabar com o retrabalho e o sub-registro é a chave!


É já no momento do registro dos procedimentos que entra o sistema Olostech. Para que se possa organizar os serviços de saúde para que registrem exatamente os procedimentos corretos e prestem conta de todos os procedimentos que realizaram, nosso sistema permite a parametrização de automatizações para que, quando o profissional de saúde informa que o paciente foi atendido, o sistema lance automaticamente o Procedimento SUS correto.


Mas não só isso. Quando profissionais solicitam exames aos pacientes, estes exames são procedimentos SUS. Estas solicitações são agendadas para clínicas prestadoras de serviço, que ao terem seus softwares integrados com o sistema Olostech, no momento da emissão do laudo dos exames, já geram o registro automático do procedimento SUS executado. Caso a clínica não tenha seu sistema integrado, ela pode redigir laudos diretamente no sistema Olostech e, ao finalizar, o sistema lança da mesma forma o procedimento que foi realizado no paciente.


A lógica no SUS é basicamente esta: todo atendimento gera um ou mais procedimentos SUS, e o município só receberá por eles caso informe ao Ministério da Saúde essas execuções. Por isso que o sistema Olostech promove o lançamento de procedimento SUS em todos os processos executados. Agendou viagem para paciente ser atendido em outro município? Há procedimento de deslocamento de paciente. Agendou uma atividade coletiva de saúde bucal? Há procedimento de ação coletiva. A unidade de saúde possui práticas integrativas? Há procedimento SUS para meditação, arte terapia, bioenergética, e muitos outros.


É por isso que a implantação de um sistema integrado de gestão da saúde permite que os repasses financeiros aumentem ao longo do tempo. Por justamente dar aos profissionais instrumentos para que possam registrar seus atendimentos de forma ágil, informando automaticamente, ao longo do mês, TODOS os procedimentos executados. A partir daí, basta uma pessoa para fechar, em poucos cliques, toda a produção do município. Com o arquivo gerado pelo sistema é feita a importação dos dados para o sistema do Ministério da Saúde, e, então, a prestação de contas do mês estará pronta.





61 visualizações0 comentário