• Maria Luiza Raulino

Regulação na Saúde Pública: Redes de Atenção à Saúde.



Redes de Atenção à Saúde, mais conhecidas como RAS, são "arranjos organizativos de ações e serviços de saúde, de diferentes densidades tecnológicas que, integradas por meio de sistemas de apoio técnico, logístico e de gestão, buscam garantir a integralidade do cuidado."


O conceito acima consta na Portaria Nº 4.279, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2010, que estabeleceu diretrizes para a implantação da RAS no SUS. A RAS é um conceito de gestão de recursos (humanos, financeiros, tecnológicos e logísticos) que procura integrar todos os pontos de atenção e entregar ao cidadão melhores serviços de saúde.


Na prática, a intenção da RAS é acabar com a grande fragmentação entre os serviços, trazendo para o centro da comunicação a Atenção Primária à Saúde.


Mas e como ajudamos nossos clientes a cumprirem os objetivos da RAS? O que na prática eles fazem para que o conceito seja aplicado? Criamos um check-list para demonstrar!


✔ Fornecemos uma solução que integra toda a rede de atenção à saúde, desde a APS (Atenção Primária à Saúde) até os municípios PPI. A integração entre toda a rede é um dos objetivos da RAS!


✔ Nosso sistema de regulação permite que a APS seja ordenadora da Rede, sendo a porta de entrada para todo e qualquer serviço de saúde;


✔ A Rede Cegonha é um exemplo de Rede de Atenção à Saúde: Estabelecida em portaria, define como deve ser o cuidado de saúde da Gestante, do Recém-Nascido e da Puérpera. Nosso módulo de Notificação de Contrarreferência (NCR) foi construído para apoiar o município no cumprimento das regras estabelecidas, e conecta diferentes pontos de atenção (maternidades, pronto-socorros e unidades básicas de saúde) para o cuidado integral destes usuários;


✔ Outro exemplo de Rede de Atenção à Saúde é a RAPS, Rede de Atenção Psicossocial. Ela estabelece os pontos de atenção para o atendimento de pessoas com problemas mentais, incluindo os efeitos nocivos do uso de crack, álcool e outras drogas. O módulo do sistema Olostech para unidades de saúde mental (CAPS, por exemplo) foi construído baseado em preceitos da RAPS, tal como a demanda espontânea e o atendimento multiprofissional;


✔ Outra Rede estabelecida em portaria é a Rede de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas. Ela estabelece o cuidado a pessoas com doenças como a Hipertensão e a Diabetes. Neste sentido, os registros de Atividades Coletivas, os objetivos da agenda local, as condições importantes do ARE ou SRCE são ferramentas que o sistema Olostech oferece para ajudar os clientes a cumprirem o que estabelece a portaria.


Além desses há inúmeros outros exemplos de como a RAS se organiza nos municípios clientes, e como nossa solução contribui nesse sentido. No que diz respeito à Regulação, a RAS é a diretriz que deve nortear as ações. Todo novo contrato, toda nova ação de saúde, toda nova política deve considerar a RAS: buscando a integralidade do cuidado.


Assim, se a RAS é um conceito de gestão dos recursos em saúde de maneira integrada, nosso sistema integrado de gestão, sobretudo o conjunto de ferramentas e processos relacionados à Regulação, está 100% alinhado com seus objetivos, contribuindo ativamente para sua efetivação.


100 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo