O Premiado Software de Notificação de Contrarreferência em Saúde da Olostech

Sistema foi desenvolvido em parceira com a Prefeitura de Jaraguá do Sul e ganhou prêmio como "Projeto Inovador" no Congresso Catarinense de Cidades Digitais


Uma importante estratégia para promoção da saúde no SUS consiste nos mecanismos de Referência e Contrarreferência em Saúde, que promovem a organização do fluxo de acesso dos usuários SUS entre as unidades da Rede de Atenção à Saúde (RAS).


Enquanto a Referência em Saúde compreende a “forma de acesso à Rede regionalizada e hierarquizada de Atenção à Saúde”, a Contrarreferência em Saúde diz respeito à “orientação para o retorno do usuário à Atenção Básica de Saúde (ABS) para a continuidade do cuidado” *.


Esses mecanismos têm por objetivo garantir a continuidade do cuidado e são importantes ferramentas para a efetivação dos princípios do Sistema Único de Saúde. Segundo a pesquisadora Laurielle Andrade:


“Para que ocorra a efetivação dos princípios organizacionais do SUS, faz-se necessário lançar mão de estratégias de comunicação entre os serviços de maior e menor complexidade que compõem o sistema, favorecendo que o usuário seja assistido com base em seu histórico de saúde e tratamentos passados. Para que isto aconteça é preciso que haja uma efetiva Referência e Contrarreferência em Saúde, onde um serviço informa ao outro sobre o estado de saúde, doença e tratamento do indivíduo.”**

Para que haja a comunicação efetiva entre os serviços de saúde, as Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) apresentam-se, cada vez mais, como ferramentas estratégicas para a inovação da gestão pública.


Além de acompanhar todo o fluxo do paciente enquanto ele transita entre a atenção primária e a especializada, o sistema Olostech, através da ferramenta de Notificação de Contrarreferência, garante que, ao final do tratamento especializado, o paciente retorne à atenção primária, promovendo uma linha de cuidado que perpassa toda a rede.


Nossa ferramenta de Notificação de Contrarreferência foi construída em parceria com o município de Jaraguá do Sul (cliente Olostech desde 1998). Em 2017, essa iniciativa rendeu à Jaraguá do Sul o prêmio "Projeto Inovador" no Congresso Catarinense de Cidades Digitais.


Uma estratégia inovadora que garante a continuidade do cuidado ao usuário SUS.


Originalmente, o software foi desenvolvido para atender a uma demanda do Rede Cegonha, que é um programa do Ministério da Saúde que visa proporcionar às mulheres saúde, qualidade de vida e bem estar durante a gestação, parto, pós-parto e o desenvolvimento da criança até os dois primeiros anos de vida.


Com o software de Notificação de Contrarreferência em Saúde, a alta hospitalar de pacientes gestantes, puérperas e recém nascidos pode ser notificada à rede primária de saúde, e uma consulta de acompanhamento pode ser agendada, pelo próprio hospital, na unidade da Atenção Primária do paciente. Além de gerenciar as notificações de contrarreferência de pacientes do município, o sistema também gera notificações para secretarias de saúde de outros municípios quando ocorre a alta de pacientes atendidos através da PPI. Integrando, dessa forma, toda a região com um serviço que permite ao sistema de saúde pública acompanhar pacientes após a alta hospitalar.


Garantimos assim que nenhuma puérpera saia da maternidade sem sua consulta já agendada, podendo ser atendida em tempo hábil e permitindo o adequado cuidado a esta população. Isso faz com que os repasses financeiros sejam garantidos, já que as gestantes, puérperas e recém nascidos eram sempre atendidos nos prazos adequados e preconizados pelo Ministério da Saúde.


Além disso, a ferramenta atende outras formas de transferência do cuidado entre atenção especializada e atenção primária, como é o caso do programa Saúde da Mulher e também do cuidado da saúde mental. Garantir que um usuário de unidade CAPS, após finalizado seu tratamento, possa ser atendido na atenção primária novamente com as devidas orientações e prazos adequados é um desafio. Nesse caso, o paciente aparece no painel da unidade da atenção primária, que faz as devidas buscas e não permite que este usuário se perca no processo. Dessa forma, a Notificação de Contrarreferência promove a busca ativa do usuário SUS, garantindo, novamente, a continuidade do cuidado.


A palavra chave, nesse caso, é Integração. É ela que garante que todas as informações do usuário estejam registradas em um só lugar e sejam disponibilizadas para todas as unidades da Rede de Atenção à Saúde, conforme necessário. Um software integrado de gestão da saúde, permite a comunicação eficaz entre a atenção especializada e a atenção primária, promovendo o retorno do paciente aos cuidados de sua equipe responsável. Garantindo assim, além da otimização de recursos, a humanização e continuidade de cuidado do paciente, permitindo não só o tratamento, mas também ações de prevenção e promoção da saúde.



* ANDRADE, L. Referência e Contrarreferência: Compreensões e Práticas (p. 57), disponível em:

http://incubadora.periodicos.ufsc.br/index.php/saudeetransformacao/article/view/5281/5636

** Idem (p. 55)


82 visualizações0 comentário